NOTÍCIAS

Construção Civil vai crescer e contratar mais em 2020

20/01/2020
b7a59d8407a679f6472a9793a682c4cadeaco.jpg

O setor da construção vai acelerar o ritmo em 2020, depois de sair da crise em 2019. As vendas fechadas este ano reduziram os estoques de imóveis à venda e abriram espaço para novas obras para esse ano. Isso vai permitir que as construtoras também possam aumentar as contratações de trabalhadores.

O segmento imobiliário tem apresentado um melhor desempenho em lançamentos e vendas. Essas vendas e lançamentos devem resultar em obras, emprego e renda no ano que vem. Daí sim, a expectativa de que este segmento apresente um desempenho mais robusto em 2020, contribuindo para um PIB mais elevado. Por conta de um conjunto de fatores favoráveis como a significativa queda de juros e a inflação sob controle, o que motivou a diminuição dos juros nos financiamentos imobiliários, tornando-os mais acessíveis; uma demanda qualificada de famílias  que agora, com a baixa inflação e a estabilidade econômica, se sentem mais seguras do que nos anos anteriores para tomar crédito de longo prazo; e investidores que, com a redução da atratividade das aplicações financeiras, começam a adquirir imóveis para renda ou preservação do patrimônio. O tijolo e o aço são moedas fortes.

Para as entidades, o setor aproveita um melhor momento da economia e consegue apresentar melhora após anos de desempenho ruim. O Sinduscon (Sindicato da Construção de São Paulo) também estima um crescimento de 3% em 2020. A expectativa foi que o PIB (Produto Interno Bruto) da construção brasileira fechasse 2019 com um crescimento de 2% na comparação com 2018, interrompendo uma série de 5 anos de quedas.

 

O presidente da entidade, Odair Senra, afirma que “a percepção é de que a crise do setor ficou para trás”. Para 2020, a projeção indica que o segmento de autoconstrução e reformas seguirá liderando a recuperação. O setor de edificações residenciais aumentará o ritmo de crescimento, impulsionando o segmento de serviços especializados, enquanto as obras de infraestrutura devem seguir mantendo um ritmo bom de crescimento.