Avanço do setor da Construção Civil no segundo semestre de 2020

Dentre as atividades econômicas que se mantiveram ativas durante a pandemia da Covid-19 está a Construção Civil. Esse setor se destacou como uma das atividades que aqueceu a economia em 2020, bem como contribuiu para a geração de empregos.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor da  Construção Civil aumentou em 5,6%, conforme demonstraram os resultados do Produto Interno Bruto (PIB).

De acordo com os especialistas, durante a pandemia, as reformas e as construções de imóveis aumentaram contribuindo para o aquecimento do setor de construção civil.

Outro ponto positivo para o setor foi a redução de juros. Em agosto de 2020, a taxa Selic foi fixada em 2% pelo Banco Central, uma das menores da história. Com juros menores, os financiamentos ficaram mais atrativos e incentivaram o investimento dos consumidores em imóveis, seja para comprar ou fazer a tão sonhada reforma.

Além de contribuir com a economia brasileira, o setor da Construção Civil também aumentou a oferta de vagas de trabalho. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o setor de construção gerou 140 mil carteiras assinadas no terceiro trimestre de 2020.

Para a Deaço, os dados positivos do setor da Construção Civil são recebidos com satisfação. “São índices que trazem otimismo em relação à economia e geração de empregos, trazendo prosperidade para inúmeros fornecedores de materiais que são utilizados para as obras e também aos profissionais que atuam nos canteiros de obras, do projeto à execução”, finalizaram os diretores da Deaço.

Pedidos? Podemos ajudar