As possibilidades da impressão 3D na construção civil

Em vários países, esse tipo de impressão tem sido aplicada na construção de edifícios

 

Cada vez mais, a tecnologia é vista como uma das principais apostas da construção civil e entre os processos de inovação está o uso das impressoras 3D.

A impressão 3D surgiu no final da década de 1980 como uma forma de construção de protótipos de produtos feitos em escala industrial. Somente nos anos 2000 que esse tipo de impressão ganhou força, sendo utilizada na fabricação aditiva em várias áreas como design de produtos, componentes, ferramentas, eletroeletrônicos, usinagem de metais, engenharia aeroespacial e também nas aplicações médicas e odontológicas.

Esse tipo de impressão, apresenta como principal característica a tridimensionalidade, ou seja, é possível manipular os objetos que são impressos. Por isso, a aplicação da impressão 3D tem sido tão ampla.

O uso da impressão 3D na construção civil ainda é embrionário no Brasil, sendo utilizado na prototipagem de maquetes arquitetônicas e estruturais. Já em outros países, esse tipo de impressão tem aplicação na prática. Em fevereiro de 2020, foi inaugurado em Dubai (Emirados Árabes) um prédio de 80 andares construído por uma impressora 3D. Na China, também já foi construído um prédio com o mesmo tipo de impressão.

Essas construções são as primeiras de muitas. Segundo a empresa norte-americana Apis Cor, responsável pela construção do edifício, é esperado que até 2030, 25% das novas construções em Dubai sejam em 3D.

Quando bem aplicada, a impressão 3D permite que mais coisas sejam feitas em menos tempo, com a diminuição da mão-de-obra e com mais segurança.

Pedidos? Podemos ajudar